quinta-feira, dezembro 16, 2010

Carta para Diego que tem um cão de nome Ruffus

Diego,
Entenda, eu sei que vai sentir a minha falta. E que vai sentir amargamente, eu diria, quando eu for embora. E eu vou.  Não vai ter ninguém pra dividir a lasanha de microondas com você, nem para jogar World of Warcraft. Não vai ter mais companhia para passear com o Ruffus (vou sentir falta dele, é o cachorro mais lindo do mundo!), nem alguém pra segurar sua mão quando você se assustar com um filme de terror.
Eu sinto muito, muito mesmo. E vou sentir sua falta também.
Falta de compartilhar meus sonhos, falta de alguém pra comer meu último pedacinho de torta de morango pra eu não ter que jogar fora, falta de alguém que me ajude a regar as plantas do jardim gigantesco da vovó quando está chovendo (e eu nunca vou entender porque ela quer regar as plantas quando está chovendo.).
Mas a verdade é que eu tenho que ir embora.
Não é por maldade, entenda. Eu simplesmente não posso continuar aqui. Eu preciso ir embora. Você sabe que eu gosto muito de você, mas não é o suficiente. Você me ama, e eu não retribuo isso. O que mostra que agora é tempo de ir embora, temos que cortar os laços.
E se você estiver se perguntando para onde eu vou, saiba que eu não lhe direi. Não é mais da sua conta. E não me importo com quantas vezes você pergunta, eu não direi.
Desejo que seja muito feliz e que não sofra muito. E também, que se esqueça logo de mim.
Não espero nem quero resposta de você, siga seu caminho, amigo.
Janne.

3 comentários:

Lô Maciel disse...

"Entenda, não é tempo de ir embora. Eu te quero comigo."

Ler esse texto fez meu coração doer.

Jp disse...

"desejo que não se esqueça de mim, espero você comigo"

achei muito massa e bem bolado xD

Projeto Créativité disse...

Chorei de emoção!
Que lindo *ooo*
ownm, rsrs
Parabéns, mon cher!
Agradecemos pela participação!
Os resultados sairão às 19h! :3